15 de out de 2012

SUPER ZOOM - HIDRA (Hydra)


Legenda:

Te = Tentáculos
Bo = Boca (hipóstoma)
Co = Coluna
Go = Gônada
DB = Disco Basal

As hidras são cnidários da classe Hidrozoa. Habitam ambientes de água doce, vivendo aderidas a vegetação e ou fundo lodoso dos corpos de água. São organismo de reduzido tamanho, sendo visíveis com uso de lipas e microscópios. As hidras, ao contrário da maioria dos cnidários, não apresentam polimorfismo (ausência de metagênese) durante o seu ciclo de vida. A forma de medusa é ausente, ocorrendo somente na forma de pólipo. Outra característica peculiar dentro do filo e a ausência de um estágio larval de plânula (desenvolvimento direto).

Hidra (pólipo)

O pólipo de umas hidra é comprido, cilíndrico e oco. Em uma das extremidades, a extremidade oral,  há um orifício para ingestão de alimentos, a boca (hipóstoma) , margeada por tentáculos móveis. Os tentáculos possuem numerosos cnidócitos (células urticantes) utilizados para imobilizar a presa, facilitando sua captura. Na extremidade aboral, oposta a boca, existe o disco basal que adere o corpo da hidra a substratos. Entre a extremidade oral e aboral, há um uma coluna cilíndrica e em parte oca. O corpo é formado por uma parede delgada,  revestida  por uma epiderme simples (com uma camada de células) uma camada intermediária gelatinosa que dá sustentação, a mesogléia e,  uma camada interna que reveste a cavidade gastrovascular (cavidade digestiva) responsável pela secreção de enzimas digestivas (digestão extracelular) e absorção dos nutrientes. Na parede da coluna, em determinados períodos, na epiderme aparecem órgãos reprodutores (gônadas temporárias). Entre as hidras há espécies monóicas e dióicas. A fecundação é interna e o desenvolvimento direto. Além da reprodução sexuada, as hidras podem formar outros indivíduos assexuadamente, pelo surgimento de um broto lateral (brotamento) na coluna que se separa da hidra-mãe quando completar o desenvolvimento em uma nova hidra.




Nenhum comentário:

Postar um comentário