26 de jun de 2011

Super zoom no mosquito da dengue


Reconhecendo o Aedes aegypti


Seu tamanho médio é de 5 mm. Possuindo cor amarronzada, com anéis brancos nas pernas e um desenho prateado em forma de lira na parte dorsal do tórax e escamas branco-prateadas no corpo Explore a figura. 

Outras informações sobre Aedes aegypti

Origem 

As evidências apontam para uma origem africana, vivendo em ambientes silvestres, nos tocos das árvores e escavações em rochas. Espécie bem adaptada à centros urbanos, onde as alterações provocadas pelo homem propiciam  sua proliferação. Nas Américas somente tem sido encontrada a variedade doméstica, que se acredita tenha sido transportada em barris que vinham dos navios de exploradores e colonizadores. 

Distribuição Geográfica

Vive na faixa tropical e subtropical limitada pela temperatura em torno de 10º C, na altitude aproximada de 1000 metros.  Foi registrada em todos os países das Américas, com exceção do Canadá. No Brasil esta espécie é detectada em todo o território. 

Desenvolvimento 

O mosquito, até completar seu desenvolvimento, passa pelas fases de: ovo, larva, pupa e mosquito adulto (Figura 11). As fases larva e pupa são aquáticas. 

I - Ovo

As fêmeas de  Aedes aegypti colocam seus ovos fixando-os em paredes úmidas, próximas ao nível da água. Em contato com a água as larvas eclodem. Os ovos suportam grandes períodos de seca. Podem resistir na natureza por aproximadamente 18 meses.



II - Larva 

As larvas são aquáticas e nadam até  à superfície para respirar. Alimentam-se de algas e partículas orgânicas dissolvidas na água. Não resistem a longos períodos sem alimentação. Não toleram águas poluídas e luz intensa. A larva é composta de cabeça tórax e abdômen. No final do abdômen encontra-se o segmento anal e o sifão respiratório. Após o 4º estádio as larvas se transformam em pupas (3 a 4 dias).


III - Pupa 

Durante esta fase não se alimentam, utilizando a energia armazenada na fase larvária. A pupa é dividida em cefalotórax (cabeça + tórax) e abdômen tendo o formato de uma vírgula.  Tem um par de tubos respiratórios ou trombetas, que atravessam a água e permitem a respiração.  Nesta etapa, sofrem as últimas transformações para a formação do adulto. Após 2 a 3 dias, emerge o adulto.  O tempo total de ovo até a fase adulta leva em média 7 a 8 dias. Dependendo da temperatura, por exemplo, temperaturas abaixo de 20ºC, este período de desenvolvimento pode ser mais extenso. 


IV - Adulto 

As fêmeas se alimentam freqüentemente de sangue, de preferência humano. Na falta deste, pode se alimentar de sangue de outros animais. Machos, e também fêmeas, alimentam-se de sucos vegetais, fontes de carboidratos, para os processos metabólicos para a  manutenção básica da vida. O repasto sanguíneo (refeição) das fêmeas fornece proteína para maturação dos ovos, acontecendo geralmente durante  o dia, com picos de maior atividade ao amanhecer e pouco antes do entardecer. A fêmea grávida é atraída para recipientes escuros, sombreados, úmidos ou com água, com superfícies ásperas nas quais depositam os ovos. Preferem água limpa ao invés de água poluída ou com muita matéria orgânica. Em cada postura a fêmea distribui seus ovos em vários recipientes de preferência artificiais como pneus, latas, garrafas, floreiras que acumulam água da chuva. Costuma invadir caixas d’água e cisternas mal vedadas ou piscinas,  aquários mal cuidados, vasos com água no interior de residências e nos cemitérios. Tanto no Brasil quanto em outros países americanos  o  Aedes aegypti tem sido surpreendido criando-se em recipientes naturais como bromélias, buracos em árvores, escavação em rocha e bambu. A tendência do Aedes aegypti é permanecer onde nasceu, abrigado dentro das habitações. Quando a quantidade de mosquito é muito grande (densidade alta), ele se espalha para diversos pontos (dispersa) num vôo em torno de 100 metros. A fêmea grávida, quando não encontra depósitos para oviposição, pode se deslocar através do voo até 1000 metros. Vive em média 30 a 35 dias depositando em média 400 a 600 ovos durante a vida.



Apoio ao estudo de Biologia

2 comentários:

  1. tem aparecido umas larvas parecidas com as da foto no meu box e na pia do banheiro, é possivel que seja larvas de dengue??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom,eu acho que podem ser larvas normais.Porque no interior dos meus avos tinham umas dessas mais ai eu nem me preocupei,e demoraram uma semana ou mais e sumiram,mas tambem ninguem fico doente.Entao nao se preocupe pq pode nao ser,mas e melhor observar bem.(pode ser).

      Excluir